Só pra ser chamado de idiota antes de dormir.

16jul10

O telefone toca.
Eu deixo tocar um pouco.
Ele insiste. Saco.
Levanto da cama, pela janela o céu cinza.
‘Alô’.
– Você é um idiota!
Eu reflito.
Adoro o gosto de ser chamado de idiota antes das 8 da manhã.
Tento olhar o número.
Engraçado, tá tudo embaçado.
Faço a coisa mais óbvia.
“Você também é uma idiota!”
Ela desliga.
Tudo bem, se for alguém importante eu sinto falta até a hora do almoço.

O céu continua cinza.
Na verdade todas as coisas estão meio cinzas.
Bom, cinza é uma cor legal até.
E assim passa meu dia.
Eu nem lembro de quem é a voz da garota.
E não senti falta de ninguém.
Talvez fosse engano.
Qualquer um pode ser chamado de idiota antes das 8.
É, isso. Foi um engano, é tão comum.
Enfim, resolvo esticar as pernas.
O relógio diz que já é fim do dia, mas eu nem vi passar.
Como você.
Que eu também nem vi passar, só falou que já era tarde.
Como se fosse o coelho branco da Alice, correndo com o reloginho na mão.

As pessoas se esbarram pela rua.
Eu paro pra tomar um café.
Uma garota vem na minha direção, começa a falar um monte de coisa.
Eu lembro dela, eu a chamava de April.
Ela lembra a mocinha dos tartarugas ninjas.
E começa a dizer um monte de coisa que eu não ouço, mas aceno a cabeça pra fingir que faz sentido.
No fim ela vai embora, dizendo algo sobre não querer me ver mais.
Acho que ela que me ligou de manhã.
Ou não.
Nem sei de verdade se era essa manhã, ou se sonhei com tudo.
Na verdade eu não sei de nada.
Só percebo que existo pelo céu cinza e pelo gosto amargo do café.|
Por isso bebo tanto café, pra ver que ainda existe vida.
E, talvez eu esteja tão cinza assim. O céu é só reflexo e mais nada.
Eu saiu na rua, entre toda aquela gente condenada a cem anos de solidão.
Correm entre si, para chegar logo em casa e deitar sozinho a noite, para se questionar sobre o que aconteceu com suas vidas.
Eu também, eu principalmente.
Sento ali mesmo, na calçada.
Quando você apareceu, trouxe junto um orda de bodes tocadores de violino.
Lembro que parei e pensei ‘e agora?’
Agora eu estou aqui.
E você deve estar do mesmo jeito, em outra calçada.
Lembro que não tenho nada a ver com isso.
Mas não consigo me convencer.
A vida ainda é a mesma coisa.
Uma garoa começa a cair.
Eu me levanto.
Talvez essa noite eu ligue para a April.
Só pra ser chamado de idiota antes de dormir.
É, vou ligar. Eu sempre ligo.

Anúncios


3 Responses to “Só pra ser chamado de idiota antes de dormir.”

  1. Dan, *-* eu adorei !
    Ficou diferente mas ao mesmo tempo é próprio dos seus posts

  2. 2 Súh

    Cara neem tem o qe comenta…
    lindo como sempre^.^

  3. “É, vou ligar. Eu sempre ligo.”

    anaspera diz: …


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: