Você é incrivel e eu amo você

07jun10

Tudo começou de um jeito bobo, como todas as grandes historias de amor começam. Não só as grandes, todas as histórias de amor começam de um jeito bobo e, as vezes eu acho que todas as nossas histórias são de amor. É a gente só, que sempre muda o jeito de contar.
Mas essa é bem diferente, é a história de uma garota. Ela se sentava no meio, na terceira fileira contando a partir da porta, mais ou menos na quinta cadeira. Sentava- se atras de uma garota irritante e tapada que parecia um vaga-lume de olhos grandes, ao lado de um japonês-cdf-irritante, do outro lado um cara estranho que ela nunca havia parado pra conversar e na frente de um gordinho com tendencias homossexuais que gostava de proferir para sala seus problemas, como se alguem tivesse algo a ver, enfim…
Nesse dia em especial ela chegou atrasada na escola, sua irmã mais nova estava dando problemas pra ir pra escola de novo e ela precisou achar uma maneira de fazer a pequena ir.
Então, quando ela entrou na sala, o professor já fazia a chamada. Ela entrou sem pedir licença, jogou a bolsa com força em cima da mesa e abaixou a cabeça, pronta para ignorar mais um dia de aula. Mas, logo o gordinho começou a dizer algo sobre estar com fome as 7:30 da manhã e de repente a voz irritante dele começou a martelar na sua cabeça. O professor começou a escrever na lousa e a sala toda começou a falar e falar sem parar, como se fosse um sino de igreja que não parasse nunca e só a deixava cada vez mais surda e ela só queria gritar, ela precisava mesmo gritar e dizer pra aquele gordinho gay que ninguem queria saber da vida dele, mas ela não conseguia… Então tudo o que fez, foi rabiscar na sua mesa:‘ SE EU TIVESSE, SE EU TIVESSE UMA BOMBA… (8)’.

No outro dia chegou um pouco mais cedo na escola, entrou direto na sala e colocou o mp3 no ouvido, assistiu a classe se encher a sua volta e logo já se sentia ficando surda de novo, todo mundo sempre parecia gritar tanto! Baixou os olhos pra mesa viu sua frase escrita em letras grandes, deu um sorrisinho e se conscentrou na música em seu ouvido. Até que ela reparou, que embaixo de suas palavras alguém havia escrito… CONFESSO QUE EU RI. DEVE SER UM SACO SUA VIDA, PRA VOCÊ QUERER EXPLODIR TUDO.’
Ela olhou aquilo, sem reação no começo, mas logo pensou um pouco e resolveu responder: ‘TALVEZ EU SEJA UMA PSICOPATA EM POTENCIAL’, e ficou o resto da manhã sem pensar mais nisso.

‘UMA PSICOPATA? HUM, PSICOPATAS SÃO LEGAIS. MAS ME CONTA, O QUE O MUNDO FEZ PRA VOCÊ? POSSO TE ARRUMAR UMAS BOMBAS’. Ela leu aquilo durante umas duas aulas, por algum motivo se sentia mais feliz, como se tivesse um segredo novo e nunca fosse contar pra alguém, não sabia o porque, não sabia entender, mas quando deu por si, logo estava contando toda sua vida na mesa, sobre sua familia, sobre sua sala cheia de gente idiota, sobre seus medos, sobre nunca ter se apaixonado, sobre seus sonhos…
No outro dia, chegou bem mais cedo na escola, só para poder ler logo a resposta. E encontrou um texto também, ele falava das mesmas coisas, dos mesmos medos, era como se estivessem nascidos um para o outro. Ela pensou durante a aula toda e antes de ir embora escreveu assim: ‘VOCÊ É REAL?’ e de resposta ele mandou: ‘NÃO SEI SE SOU REAL, TALVEZ EU NÃO SEJA, TALVEZ VOCÊ NÃO SEJA. MAS NÃO IMPORTA, IMPORTA? A REALIDADE É TÃO CHATA, QUE EU ME IMAGINO FUGINDO QUANDO ESCREVO PRA VOCÊ, COMO SE MINHA VIDA FOSSE ESSA CARTEIRA E QUE AGORA É VOCÊ QUEM ESCREVE ELA PRA MIM.’
Ela escreveu: ‘É ENGRAÇADO, ME SINTO APAIXONADA PELA LETRA DE ALGUEM’.

E eles ocuparam cada espaço de carteira, mas nunca falaram em se ver, nunca precisaram. Era tão puro e sincero que não merecia ser estragado com coisas superfluas como se verem. Muito tempo passou assim. Ela não sabia o que era aquilo, só sabia que chamava de amor.
Até que um dia, ele escreveu que ‘…EU VOU PASSAR UM TEMPO LONGE, LONGE DAQUI. NÃO SEI QUANTO DEMORO PRA VOLTAR. NÃO QUERO QUE ESPERE. VOCÊ É INCRIVEL E LINDA. SE APAIXONE POR ALGUEM, ENCONTRE UM AMOR E SEJA FELIZ, POR FAVOR, SEJA MESMO FELIZ. Naquele dia ela chorou, saiu da sala correndo e passou a manhã toda na quadra tentando entender porque chorava. Voltou pra sala, pra apenas escrever na carteira ‘OK’.
Uns dias se passaram sem ninguem dizer nada, ela chorava muito. E se sentia idiota por isso. Mais ou menos uma semana depois do ‘ok’, todas as carteiras foram limpas, tudo oq eles haviam dito um ao outro estava perdido no ar. Parecia um sonho antigo, tipo filme preto e branco. Ela, sem querer, seguiu o conselho dele e voltou a viver, de um jeito menos fechado até. Conversava com o gordinho e com a vaga-lume e até se sentia menos sozinha….

Um tempo depois, chegou na sala de manhã e reconheceu aquela mesma letra escrita na lousa: ‘NO ARMARIO DO CORREDOR’. A única certeza é que aquela era a letra dele, sem pensar correu para o corredor e abriu todas as portas do armario. Até que encontrou uma folha, por cima dos livros, pegou e sem entender porque tremia tanto começou a ler.

“Oi, eu fui embora ontem. Me odiei por parar de escrever pra você tão antes, mas eu precisava ver você ficar incrivel! Eu precisava ver você sorrir. Eu sempre estive do seu lado, sempre. E nunca soube como lhe falar e aposto que você sempre me acho todo estranho… Você é incrivel e eu amo você.”

Ela voltou pra sala e viu aquele lugar vazio ao lado dela, aquele cara que ela sempre achou estranho… Seu coração começou a bater mais forte e ela sentiu nascer em si mesma o sorriso mais sincero, sentou em seu lugar ainda olhando o lugar vazio e percebeu que nunca esteve sozinha. Sentiu que estava apaixonada, que isso fazia bem… E tinha toda certeza que podia esperar ele voltar. Ela tinha tanto a dizer.

Anúncios


4 Responses to “Você é incrivel e eu amo você”

  1. Me surpreendendo com os seus posts parte 3333.
    Nada mais que seja necessário dizer.

  2. 2 Marcela

    você é incrivel e eu amo você ;-;
    awwwwwwwn, lindo poxa, muito lindo ):

    ps* pode somente me mandar seu blog, as palavras que você escreve aqui são demais, e pra mim, tudo bem, estou contente lendo elas, sempre.

  3. que lindo Dan. muito foda mesmo *_*

  4. A cor das falas…

    (ele > vermelho; ela > azul marinho)

    … me chamou a atenção.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: