Sem idéia legal pra título.

28abr10

Aconteceram duas coisas hoje, que me fizeram refletir pra caramba! =D

Primeira: Eu me cortei. Não é uma super coisa, afinal todas as pessoas se cortam, mas foi diferente. Tá, é confuso. Eu me cortei e demoro pra parar de sangrar. Tipo eu sujei quase minha casa inteira de sangue, quase morri de hemorragia (é assim que escreve? Preguiça de procurar) e quase que meu coração sai pelo corte no dedo, mas eu não senti nada. Não doeu. Não doeu o dia todo, só agora. É estranho.

Segunda, e mais legal: Minha mãe me mando no bar/mercadinho aqui na esquina de casa comprar paçoca. Mas ela falo assim: ‘Danilo, vai lá e compra a Amor’. Amor era o nome da paçoca. Amor era o nome da paçoca. Eu consegui fazer 3 mil analogias com isso, vou escrever as melhores:
– O amor esfarela sobre pressão;
– Até os cachorros pedem um pouco de amor (sim, meu cachorro come paçoca);
– Algumas pessoas são viciadas em amor, outras simplesmente, odeiam;
– O amor tem prazo de validade;
– As pessoas compram o amor por 50 centavos;
– O amor vem em embalagens bonitas pra todo mundo comprar;
– Amor demais pode fazer mal;
– Amor não precisa de propaganda, todo mundo sempre vai saber o que é amor, mesmo que sempre acabe rápido. Mas é fácil resolver, só juntar mais 50 centavos e ir comprar outro (*ironic!*).

E por ai vai. Eu, minha mãe e meu irmão ficamos falando isso a tarde toda. Amor não é um bom nome pra paçoca. Obs: Eu odeio paçoca.

——————————————————————–

Oi.
Eu pretendia acabar o post ali em cima, eu precisava contar aquilo da paçoca, porque eu brisei muito. Mas, como eu sou confuso. Eu tenho mais coisa pra escrever, na verdade, eu não sei como escrever, mas eu preciso.
O tempo não gosta de mim. Então, talvez eu precise tirar um pouco a bunda da cadeira e fazer o que eu sinto que preciso. Mesmo que você não saiba se é certo. Eu também nunca sei. Mas eu preciso mesmo apostar em nós dois.
Chega.
Eu só queria postar essa letra do Tavares.Sophia.
Me diz tanto hoje.

“Sei que eu não vou ser o primeiro e talvez não seja o último a falar, por ter medo de te perder. Quero ver como tudo é lá fora, mas você ainda não me deixa entrar, por medo de também querer. Sabe aqueles caras que hoje passam por ai. Eles me lembram outro cara que um dia eu conheci. Quando ele viu você, não soube o que falar, por medo de ouvir uma resposta que fizesse o coração parar.
Mas se eu fosse você daria uma chance pra tentar. Quero saber o que sente agora, se ainda sonha ou continua a pensar que nada disso vai valer.
Ainda não sabe me dizer direito, se me deixa ou se me põe no peito. Eu sei, tem medo de se arrepender. Sabe aqueles dias que nunca vão se apagar, que os outros caras só queriam ocupar o meu lugar, quando vi você não soube o que falar por medo de ouvir uma resposta que iria me fazer ficar. E se eu fosse você daria uma chance pra voltar.
Você me vê, já sabe o que falar. Não tenha medo de dizer alguma coisa pra fazer minha vida mudar. E quando eu ver você, queria uma chance pra ficar.”

Tá, post confuso.
Não deve fazer muito sentido uma coisa com a outra.
Mas é bem assim.
Chega de sentir a vida correndo através da janela.

Força sempre.

Anúncios


2 Responses to “Sem idéia legal pra título.”

  1. Gosto quando você cita coisas da sua vida (obs: amo paçoca OIWEOWIEI ‘. )
    gostei das suas teorias : ‘ – O amor esfarela sobre pressão;
    – Até os cachorros pedem um pouco de amor (sim, meu cachorro come paçoca);
    – Algumas pessoas são viciadas em amor, outras simplesmente, odeiam;
    – O amor tem prazo de validade;
    – As pessoas compram o amor por 50 centavos;
    – O amor vem em embalagens bonitas pra todo mundo comprar;
    – Amor demais pode fazer mal;
    – Amor não precisa de propaganda, todo mundo sempre vai saber o que é amor, mesmo que sempre acabe rápido. Mas é fácil resolver, só juntar mais 50 centavos e ir comprar outro (*ironic!*). ‘
    Mais a que mais concordo é que o amor esfarela sobre pressão , talves seja por isso que sempre fugi … (isso não vem ao caso).
    Sobre o prazo de validade ele depende de nós , talves depende de nós deixarmos a paçoca estragar ou comela enquanto é tempo.

    Essa música é algo bem complicado . . .
    ” Não tenha medo de dizer alguma coisa pra fazer minha vida mudar. ” e essa frase , ela mexe ><"
    mais será que seria melhor mudar a vida de alguém dizendo aquilo que vocÊ quer dizer? o medo talves impeça !
    gostei :*

  2. paçoca tem prazo de validade? (é, não sei mesmo, e daí? eiwoieowioewie)
    pois bem… o amor não.

    Talvez apenas eu entenda o que quis dizer… mais é isso. O amor não tem.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: