Archive for maio, 2009

Deixa a noite acabar. Deixa, espera, que a chuva já vai passar. Ai você pode pegar o seu casaco e ir embora, só espera mais um minuto. Espera o tempo mudar. Senta, vamos conversar, não quero ter ver ir assim. Me dá mais uma chance de te fazer sorrir. Tem tanta coisa que eu ainda […]


“…e acabei aqui, vencedor mais derrotado.” (- Dance of days) Odeio essa sensação de fim de baile. Quando você se sente a pior pessoa do mundo por ter terminado mais uma vez sozinho. Mas agora não tem mais baile, não tem mais dança, não tem mais banda tocando as músicas ridiculas do momento. Não tem […]


POST CURTO: “Felicidade. Eu vou voltar a acreditar. Esse post é para as pessoas que eu mais amo no mundo. Meus amores, minha vida. As pessoas que eu agradeço por fazerem parte de minha vida. Por me salvarem todos os dias e me aguentarem, do jeito que eu sou. Então, eu resolvi dizer coisas, que […]


Foi-se o tempo em que teu olhar diziam coisas bonitas para mim. Hoje eu percebi o quão decepcionante as pessoas podem ser. E de verdade, acho que nem me senti muito mal por isso e (cara!! ) como isso é bom! É tão simples, você vem, muda minha vida e faz eu acreditar que você […]


Pra quem eu vou mentir? Eu não consegui te esquecer mesmo! E sua vida já anda tão bem, longe da minha. E é tão fácil ferir alguem! As vezes parece que eu me perdi longe de casa, como se agente tivesse viajado e você tivesse soltado minhas mãos logo onde eu descobri que nunca andei. […]


Porque chorei.

26maio09

( Eu ia dormir, mais surgiu umas coisas na cabeça) Eu percebi porque chorei. Meu medo de ficar sozinho. Talvez fosse a compreensão que sendo eu, eu posso acabar não significando nada a ninguem. Igual fui para você. NInguém. E agora eu percebi. Acho que nóis dois nunca fomos um. Pelo menos pra você. Nossa […]


Agora eu me esforço pra esquecer as poesias. Deixo de lado as nossas memórias. Tento parar de pensar em você. Volto a fazer meus planos só para mim. É engraçado volta a viver. Parece que eu acordei de um sonho bom. Coloco de novo minhas camisas velhas. Paro de pentear meu cabelo e deixo de […]